Eu pensei bastante antes de começar a escrever este texto porque mesmo que só você, uma pessoa, leia este texto, eu estaria preocupada em como isso poderia ser interpretado. Além disso, eu poderia não escrever exatamente da forma que eu queria dizer, mas uma das lições que aprendi desde que comecei neste mundo literário é justamente o fato de que não somos responsáveis por todas as formas de interpretação das pessoas com relação aos nossos textos e sim responsáveis pela verdade que carregamos dentro de nós mesmos.

Esta mesma verdade, em especial, precisa estar muito bem definida dentro de um artista antes de expor o seu trabalho de alguma forma. Seja uma pintura, uma roupa, um artesanato, uma música ou um texto…Tudo é uma mensagem. Toda arte passa uma ideia e na maioria das vezes, estas ideias constroem partes de uma mensagem muito maior que um texto ou um livro, partindo da nossa expressão artística até nossa essência como um todo.

Então, diante de toda essa reflexão do ‘ser artista’, eu trouxe essa conclusão
para minha vida e me libertei de um lema que me assombrava constantemente: o de agradar a todo mundo. Não tem como agradar todo mundo e ser quem gostariam que eu fosse como escritora e como Alice. A literatura é um mundo vasto e manter sua própria identidade é um presente único a si mesmo e a essa altura, eu já sabia disso.


Depois do deixar de tentar agradar a todos, eu aprendi a dizer não para coisas e projetos que não me definiam totalmente, mesmo que isso significasse perder ou adiar oportunidades. É necessário separar qual mensagem vale a pena ou não fazer parte deste processo e a seleção pode ser dolorosa, por isso é tão importante manter esta verdade bem definida internamente.

A arte é a cura, a libertação e a essência de quem faz. É não sentir o tempo passar ao fazer algo novo e acreditar com todo o seu potencial de que algo pode acontecer.Portanto, seja arte, respire arte e acredite em todos os seus projetos porque nós somos o nosso maior representante dos nossos sonhos.

Alice Maulaz é carioca, escritora, professora, tradutora de textos,blogueira e colunista quinzenal da ‘Eu Leio Brasil’. Apaixonada por idiomas e literatura, a autora fala três idiomas e já participou de mais de 8 antologias.

Redes sociais:
https://papodealice.home.blog
https://www.facebook.com/papodealice
https://www.instagram.com/alicemaulaz