Universo literário

por Erik Tomazi

Olá, pessoas!

O assunto de hoje é sobre o universo da escrita, mais especificamente os diversos temas que são possíveis de escrita. Já chegaram a pensar sobre isso?

O universo da escrita existem grandes possibilidades para se construir a sua história. O que, muitas vezes, pode nos conduzir a experiências significativas, principalmente se você ainda não descobriu em qual temática está mais acostumado.

Quando for criar uma história uma dica importante é que você possa pensar no que mais gosta em um livro ou mesmo uma história e tentar imaginar isso em uma autoprodução, ou seja, o que você gostaria que tivesse em uma história e de que forma.

Para tentar te ajudar pretendo dar umas dicas nesse processo revelando alguns elementos específicos de algumas temáticas e aí vamos tentar encaixar o que já encontramos nos textos que conhecemos.

Vamos lá…. Dentro de algumas formas que já encontramos em vários textos podemos citar alguns elementos característicos como:

  • Modelo de narrador: Pode ser em primeira ou terceira pessoa, sendo que, no primeiro estilo é o próprio personagem que está narrando a história (geralmente é o mais escolhido) e, no segundo, é um narrador externo que descreve toda a história. Como se a visualiza-se de cima (um desafio que dá um frio na barriga, mas é bom pra avaliar a percepção que temos do enredo);
  • Tempo da narrativa: Isso é um grande desafio quando se vai escrever pois podemos ter narrativas no presente e no passado e é sempre bom ter uma linha de pensamento pra não nos confundirmos no momento de escrever nossa história;
  • Local da narrativa: O que mais encontramos nos enredos são lugares significativos e que encantam os nossos olhos. Isso é um detalhe importante no momento de escrever. Quais atrativos você pode apresentar para o seu público?

Depois desses elementos vamos falar das temáticas possíveis? Um universo significativo que nos torna grandes fãs do que nos rodeia e possibilita uma identificação com todo o processo de escrita.

Quem nunca se emocionou, ficou com raiva, imaginou as cenas principais em sua mente e pode ter ou se emocionado ou ficado com raiva dos finais dos romances?

Os romances são sempre muito emocionantes e encantam nossos olhos, seja pelo casal principal que vemos, sejam as principais cenas de romance, seja até mesmo pelo final clichê que encontramos ao final dessas histórias. O importante aqui é pensar como você descreveria uma verdadeira história de amor.

Sempre há grandes surpresas, lugares fascinantes e uma infinidade de passagens e momentos que nos encantam e nos deixam intrigados nas fantasias. Seres encantados, mundos mágicos, misticismo e todos os grandes elementos que sempre nos deixam intrigados em saber como acontecem sempre são um bom chamarisco para se desenvolver um enredo onde o que é maravilhoso é comum e o que é comum é maravilhoso.

O frio na barriga, o medo, a apreensão e os sustos sempre tem de estar presentes no que chamamos de literatura do medo, claro que mortes e sangue também não são uma característica dispensável nessas tramas. Assassinatos nefastos e violentos. Muito sangue e coisas horripilantes tomam conta desse universo que nos assusta mas descarrega nossa adrenalina de uma forma inacreditável.

Problemas de saúde pública e curas ou transformações inesperadas e criativas além de embasamento e profundidade. Sem falar da criação de mundos e locais que resolvam ou não problemas de ordem social com as poderosas e marcantes distopias geralmente são os principais elementos escolhidos para as nossas ficções.

Bom… Dentro todos os universos criativos esses são alguns exemplos significativos do que podemos encontrar e nos encantar.

Se identificou com algum?! Sentiu que é a sua praia? Mãos à obra e vamos escrever. Tá difícil decidir?! Faça uma de cada e veja o que é mais confortável para você.

Sejam bem-vindos ao universo literário e, além de escrever, divirtam-se!!

                                                                                                                                                                                      Minha pessoa

Erik Gabriel Thomazi é paulista, nascido na cidade de Ribeirão Preto, mas reside em São Carlos desde sempre. Nesses seus vinte e poucos anos de existência, ainda é jovem na escrita, mesmo que já tenha participado e participa de várias antologias e está com vários projetos em andamento. Fã de Harry Potter, Percy Jackson e afins, procura sempre trazer algo deles em seus textos. Já organizou algumas antologias e trabalha como revisor freelance, além de ser psicólogo de formação e escritor por amor e paixão.