A aposta do mercado: livros LGBT de grandes editoras

20795200_1538861629467945_364141512_o

A diversidade está no mercado. Já falamos aqui nas nossas primeiras conversas de como o consumidor é um agente de transformação para que a representatividade esteja cada vez mais em voga. Afinal, o mercado vive de demandas. E ele que não tem nada de bobo, já percebeu, assim como outros setores, que o engajamento vende e, por isso, vem investindo cada vez mais nesses produtos. Os livros de temáticas LGBT saíram dos cantos de uma prateleira perdida para os lugares de destaque das principais livrarias, deixando de vez o armário empoeirado. A família que era tão pequena não para de crescer.
Na busca de tentar mapear esse movimento para perceber o quanto essa literatura já é uma realidade no mercado brasileiro, traçamos esse panorama entre autores e obras diversas em grandes casas editorais.

Dos principais selos de obras voltadas para o público jovem, todos possuem pelo menos uma obra que aposta na diversidade, seja nacional ou estrangeiro.

Começando pela Galera Record, que possui um grande catálogo da temática, com um medalhão internacional da literatura gay, que é o David Levithan. Passando para a Rocco, com seu selo de entretenimento batizado de Fábrica 321, a aposta é no juvenil “Lucas e Nicolas – Um Amor Adolescente”. Outra que não fica atrás é a Leya, tem no catálogo o fofo romance “One Man Guy”, escrito por Michael Barakiva. O selo jovem da Companhia das Letras, o Seguinte, também tem sua obra representativa: “Aristóteles e Dante descobrem os Segredos do Universo”, um delicioso e inspirador romance.

Ainda nessa onda, a Globo Alt, selo comercial da Globo Livros, é uma das poucas, infelizmente, a apostar em títulos nacionais também: contando além de o “Menino de Ouro”, da britânica Abigail Tarttelin, com o brasileiro “Quinze Dias”, do youtuber Vitor Martins. Por fim, mas não menos importante, a Arqueiro traduziu “Apenas um garoto”, de Bill Konigsberg, e também fez uma aposta nacional com “Confissões de um garoto tímido, nerd e (ligeiramente) apaixonado”, da popstar Thalita Rebouças. Após anos de livros voltados ao público adolescente, principalmente o feminino, a autora embarca em temas mais atuais, em sua linguagem coloquial e divertida de sempre.

20814004_1538861656134609_1554444602_n

É claro que a gente aqui dentro do site da campanha “Eu Leio Brasil” não podemos deixar de destacar a importância também da publicação de autores brasileiros com essa temática. Existem alguns, mas ainda poucos. Ressaltando a desigualdade entre brasileiros e estrangeiros como um todo no mercado. Nomes como Vinícius Grossos na Faro Editorial, Enrique Coimbra na Casa da Palavra ou Thati Machado e Robson Gabriel na Astral Cultural ainda são exceções, infelizmente. Mas do que simplesmente exportar literatura diversa lá de fora, o que também é mega importante, temos que valorizar nossas autores e que tratem de temáticas e vivências brasileiras, o que faz toda a diferença.

A aposta em novos nomes além de trazer frescor, deve ainda ampliar o leque da diversidade na literatura. Afinal, a maioria dos livros aqui citados focam apenas na letra G do LGBT, invisibilizando outras sexualidades, outras identidades de gêneros e outras problemáticas acerca do cerne da palavra diversidade… Quantos desses livros gays tem protagonistas negros, por exemplo?

Como dá pra ver a missão é difícil e o assunto bastante amplo, com uma problemática tão profunda onde se perder é fácil.

Com isso, não à toa, prometemos para as próximas semanas o mapeamento de autores da diversidade independentes e das plataformas digitais. Assim, ao poucos, vamos montando nossa estante com uma variedade de cores bem grande, com vários e vários autores de vários e vários lugares. Vem também com a gente fazer a Xuxa e pintar esse arco-íris cheio de energia.

13083278_1114657081888404_8757729528374733002_n

Leonardo Antan é graduado em História da Arte, folião e escritor. Autor de romances jovens que abordam a diversidade e os conflitos contemporâneos. Para saber mais acesse sua página de autor: https://www.facebook.com/leo.antan