cti

Na foto: Dr. Artur Laizo, Fisioterapeuta: Michelle Valle, Enfermeira: Lívia Machado, Técnica de enfermagem: Vanessa Nunes, Dr. Eduardo Borato.


Por Artur Laizo

A internação de um paciente na UTI é uma situação dolorosa para o doente e, na maioria das vezes, também para os familiares, que sofrem uma angústia muito grande pela incerteza do sucesso do tratamento. Criou-se uma fama errônea de que o CTI é o local do hospital onde se leva o paciente para ele morrer. Na realidade, somente são encaminhados à UTI aquele paciente que tem alguma chance de sobrevida, mesmo sendo uma situação de prognóstico incerto.

Hoje na UTI, buscamos o máximo conforto para o doente e, por isso mesmo, estamos trabalhando na “HUMANIZAÇÃO DA UTI”. O paciente hoje tem maior tempo de convívio com familiares com o aumento do tempo de visita, acesso a programas de TV – cada leito possui a sua televisão – e outros meios de manter o paciente vígil e localizado no tempo e espaço.

Por isso mesmo, na Santa Casa de Juiz de Fora (MG), criamos o projeto CTI LITERÁRIO. Recebemos contos, crônicas, textos motivadores que são entregues àqueles doentes que têm condições de ler, ou a seus visitantes, para que leiam para eles. Muitas vezes, o leitor é um técnico de enfermagem, o enfermeiro, o fisioterapeuta ou o próprio médico do plantão.

O objetivo do projeto, criado pela fisioterapeuta Michele Valle, e abraçado por todos do setor, visa aumentar a percepção cognitiva do internado no setor, ou seja, através da literatura mantém-se maior tempo de lucidez e se está trabalhando o cérebro desses pacientes, diminuindo assim o risco de delírio e confusão mental.

Com esse trabalho, estamos divulgando a literatura não só para os pacientes, mas para todos aqueles profissionais que estão na UTI no seu dia a dia trabalhando, agora lendo e tendo contato com literatura, algo que a maioria nem se interessava antes.

O projeto CTI LITERÁRIO está sendo implantado com um empenho muito grande dos profissionais envolvidos e, em breve, esperamos ter dados positivos para relatar.

 

Artur Laizo é médico e professor da Faculdade de Medicina da Universidade Presidente Antônio Carlos – FAME UNIPAC JF. É presidente da LIGA DE ESCRITORES, ILUSTRADORES E AUTORES DE JUIZ DE FORA – LEIAJF. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete.