A Libélula Me Encontrou

Por Marta Vasconcelos A libélula, para muitas culturas, representa renovação. Não faz muito tempo que a minha libélula me encontrou. A vida de escritor, principalmente do iniciante, sofre tantos altos e baixos quanto uma montanha russa e gera tanta ansiedade que...

Ler é sonhar

Por Débora Gimenes Como disse certa vez Fernando Pessoa; “Ler é sonhar pela mão de outrem”. Na literatura descobri que, mesmo estando numa sala fechada, eu posso viajar por lugares e mundos que nunca tinha imaginado. Hoje, muitos dos lugares que sonhei ao ler um...

A insanidade é literária?

Origem: por Danilo Barbos Há alguns dias, ao fazer uma live para a Rico Editora, surgiu no ar uma pergunta que só veio repercutir em mim algum tempo depois… Ao ver as letras, ordenadas na tela do celular, formando a dúbia frase, assumo que por um momento pensei no que...

Chick Lit

por Clara Magalhães Chick Lit é um gênero literário, muito contemporâneo, do tipo ame ou deixe-o.  Essa literatura sem dúvida abrange as novas gerações, que vivem num mundo moderno e muito tecnológico, navegando pelo universo virtual.  É uma literatura considerada...

Autora Karen Alvares levanta a bandeira das Mulheres no Terror

Segundo escritora o mundo precisa de mais obras do gênero criadas por mulheres Em tempos de crise ou não, viver de literatura no Brasil nunca foi uma tarefa fácil. E para as mulheres que escrevem terror as portas têm se fechado ainda mais. A autora Karen Alvares...

Reflexos de sensibilidade em luz e poesia

Um olhar sensível e crítico sobre as fases da vida nos versos talentosos e ricamente ilustrados do escritor catarinense e advogado Mauro Felippe Espectro: conjunto de raios coloridos resultantes da decomposição de uma complexa luz; a decomposição da luz solar que...

Madame memória: Precipício para nossos esqueletos

Ao descer da moto eu tracei um caminho. Deveria maquiar meu rosto, perfumar meu pescoço e vencer a hesitação de reaparecer na roda de samba no boteco. Cheguei procurando as amigas e os amigos, uma cadeira e doses de palavras dispersas, cumprimentos festivos e trocas...

Madame Memória: Para escrever melhor, observe o mundo

Observe as ruas, os objetos, as pessoas, as roupas. Observe a fumaça dos carros. Os vapores das leiteiras, cafeteiras, bules e tachos. O ato de varrer uma calçada. Observe os gatos, os pássaros, os latidos dos cães. Observe as folhas na sarjeta, as grades das janelas...